11 jogadores e 10 funcionários do Bahia estão com covid

0
8

Era só uma questão de tempo. O Bahia revelou ontem que 11 dos seus 25 jogadores relacionados para a disputa do Campeonato Baiano, concentrados na Cidade Tricolor, em Dias D’Ávila, testaram positivo para o vírus do Covid-19. Um número que pode aumentar porque quatro jogadores, assintomáticos, estão sendo avaliados pelo Departamento Médico do
Tricolor. O time estreia montado pelo técnico Guto Ferreira estreia amanhã no Campeonato Baiano, jogando contra o Bahia de Feira, às 16 horas, na Arena Cajueiro, em Feira de Santana. Com transmissão ao vivo da TV Educativa.

O vírus já vinha rondando o Bahia desde o início da semana. Começou com a infecção do auxiliar técnico Bruno Lopes, treinador do time de transição que foi desmontado, e na quinta-feira a assessoria do Tricolor divulgou a relação dos 11 jogadores que testaram positivo para o Covid-19: os laterais: Jonathan e Luiz Henrique; zagueiros:Felipe Torres, Gustavo Henrique e Ignácio; meio-campo: Jeferson Douglas, Luizão e Willian Maranhão; e os atacantes: Marcelo Cirino, Ronaldo e Oscar Ruiz. No boletim, o clube revela que entre os contaminados existem jogadores assintomáticos e outros com sintomas leves, mas que estão todos vacinados. O 12º jogador é o atacante Hugo Rodallega, mas que está na Colômbia, onde testou positivo, se recuperando para voltar ao Brasil.

Para a estreia no Campeonato Baiano, além do Covid, o Bahia tem outro problema. Dos cinco novos contratados, apenas um, o lateral-esquerdo Luiz Henrique, que veio do Londrina do Paraná, tem condições de jogo contra o Bahia de Feira, porque foi
registrado no BID da CBF, ainda no final do ano passado. Os demais, só depois de 19 de janeiro, quando termina o
recesso da CBF para a inscrição de novos jogadores.

Desfalque

Quem está totalmente fora dos planos do Bahia para essa temporada é o atacante Rossi, que tinha contratado até o final
do ano. O jogador, a exemplo do artilheiro Gilberto, foi para o exterior, e nesta semana acertou contrato com o Al Faisaly,
da Arábia Saudita, com contrato até junho de 2023. Mas Rossi tem ainda que chegar a um acordo com o Tricolor, que entregou a situação para o Departamento Jurídico resolver.

Fonte Tribuna Da Bahia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here